Demódoco, na Odisseia, cantando para Odisseu. A contagem de sílabas poéticas obedece ao som, como no canto, não à gramática.
Artigos

O que são sílabas poéticas e como contá-las?

Quando começamos a estudar poesia, logo nos deparamos com uma questão básica, mas que pode parecer muito complexa: a contagem de sílabas poéticas. Para desmistificar o que parece complexo, fizemos uma breve explicação com exemplos dos tópicos mais importantes desse aspecto da métrica poética:

O que são sílabas poéticas?

Uma sílaba poética é a menor unidade de medida de um poema. As sílabas poéticas, ou “sílabas métricas”, são diferentes das sílabas gramaticais: a sílaba poética é definida de acordo com a sonoridade, não de acordo com a grafia.

Ou seja, tenha muita atenção ao que ouve!

Como são classificadas as sílabas na poesia?

De acordo com Celso Cunha, as sílabas poéticas podem ser classificadas como tônicas (sílabas fortes) e átonas (sílabas fracas). As sílabas tônicas são aquelas que possuem mais ênfase e destaque, enquanto as sílabas átonas são aquelas que possuem menor ênfase e destaque.

mebak3 massage gun review & giveaway buying sustanon 250 online 10 apps for practicing motor skills – assistive technology at easter seals crossroads

Em resumo, as sílabas poéticas são a unidade básica da poesia, e sua contagem é fundamental para estabelecer o ritmo e a musicalidade dos versos. Além disso, a contagem de sílabas é importante para a construção de estruturas poéticas, como a rima, a métrica e a aliteração.

Como contar sílabas poéticas?

Para contar sílabas poéticas, tenha em mente duas informações básicas:

  1. As sílabas poéticas são regidas pelo som.
  2. A última sílaba a ser contada em um verso é a última sílaba tônica ou forte. 

Perceba que, na palavra “espetáculo”, vemos cinco sílabas. Mas a sílaba tônica/forte é “tá”. Se “espetáculo” fosse um verso, ele só teria três sílabas poéticas: “es/pe/tá”. As últimas duas sílabas, por virem após a tônica, não são contadas.

Balance at €9.90 | Trovaprezzi.it > Fitness accessories where to buy anabolic steroids online fitness app: do it yourself or not? – flyhigh

Vejamos outros exemplos para entender melhor a lógica:

Dois exemplos para aprender a contar sílabas em poemas

Se olharmos para o verso “Meu pai perdi no tempo e ganho em sonho”, de Carlos Drummond de Andrade, veremos 13 sílabas gramaticais:

“Meu/pai/per/di/no/tem/po/e/ga/nho/em/so/nho”.

Mas, na contagem poética, há apenas dez sílabas, formando o que chamamos de decassílabo heroico: 

“Meu/pai/per/di/no/tem/poe/ga/nhoem/so/nho“. 

A última sílaba a ser contada em um verso é a última sílaba forte ou tônica. O que vem após não é contado.

Veja este verso de Rimbaud, traduzido por Gullar:

“E já não sente o odor das flores, o macio”

Esse verso, de acordo com a gramática, possui 15 sílabas. Mas, de acordo com a contagem de sílabas na poesia, possui apenas 12.

Por quê? Porque as sílabas poéticas são regidas pelo som, fazendo parabolan cycle com que “ma/ci/o” seja pronunciado, em muitos lugares, como “ma/cio”. E “sen/te/o/o/dor”, que possui 5 sílabas gramaticais, costuma ser pronunciado simplesmente como “sen/teoo/dor”.

Essa junção, de duas ou mais sílabas em uma só, é chamada de ELISÃO. Tente em voz alta que você entenderá melhor, com esses exemplos:

  • “Muito embora”: Quando lê em voz alta, você diz “mui-to-em-bo-ra?” Ou diz “muit’embora”?
  • “O anúncio”: Quando lê em voz alta, você diz “o-a-nún-cio”? Ou diz “oa-nún-cio”?

Para finalizar, leia este verso de 10 sílabas poéticas em voz alta, de Marcus Accioly:

“nada (Heráclito) flui deste abandono”.

Perceba que, mesmo entre parênteses, você diz “NAdeRÁclito”, em vez de “nada (pausa) Heráclito”. 

A métrica é uma ciência exata? 

A língua é viva e possui variações. Uma pessoa do Nordeste pode pronunciar a palavra “macio” como “ma-cil”, enquanto um carioca pronuncia “ma-cí-o”. Isso faz com que a contagem silábica seja diferente, variando até de acordo com o sotaque do leitor.

Portanto, a métrica não é uma ciência exata, pois é regida pelo som e não pela gramática. Você já sabia disso? 

Para saber mais sobre poesia, siga-nos no Instagram clicando aqui!

5 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *